Piso aquecido consumo de energia

Piso aquecido consumo de energia na mesma frase é tão misterioso, quanto polêmico. Afinal, quanto consome um piso aquecido elétrico?

Como exemplo um banheiro típico de até 3,5m²: consome, em média, R$ 20,00 por mês, já considerado um valor de kWh elevado.

Simples assim? Nem tanto. Para calcular o consumo de um sistema de piso aquecido de forma precisa é necessário avaliar todo o projeto. O que pode e deve ser feito é se pautar no modelo ideal de sistema e aproximar seu sistema dele.

Um modelo ideal de piso aquecido pode consumir até R$ 0,03/m².h (três centavos por metro quadrado por hora), algo em torno de 30 a 40 Watts/m².h .

No modelo ideal, um ambiente de 10 metros quadrados pode consumir, se usado 6 horas por dia, 20 dias por mês, R$ 36,00/mês (trinta e seis reais por mês).

E qual o modelo ideal?

Para definir o modelo ideal de piso aquecido é importante entender como funciona um sistema. De forma simples, semelhante a outros sistemas elétricos, o piso aquecido eleva a temperatura do ambiente até a temperatura desejada. Após atingir a temperatura desejada, o sistema entra em um ciclo de liga/desliga para compensar as perdas de calor.

Esse ciclo de liga/desliga está ligado às perdas de calor do ambiente. E as perdas vêm de duas fontes principais:

a) Para a laje: o calor perdido em direção oposta ao piso;

b) Para o ambiente: o calor é perdido pelas paredes, janelas e portas.

Para entender melhor a relação piso aquecido consumo de energia, é importante entender que, se o projeto já estiver finalizado, o primeiro item podemos controlar, já o segundo depende do usuário. Vamos entender abaixo o que pode influenciar ambos os itens.

Isolamento do piso

Quando falamos de isolamento temos que tomar certo cuidado. É comum encontrar soluções de isolamento de baixíssima eficiência ou de eficiência não comprovada. Um bom isolante precisa barrar o calor descendente. Soluções comuns e eficientes são o XPS, o EPS de alta densidade e o EPE. 

O resultado da escolha incorreta de soluções isolantes é um só: prejuízo.

Para o sistema ideal, o primeiro item considera o EPS, o XPS ou o EPE de espessura mínima de 10 mm.

Tipo de sistema

O tipo de sistema escolhido  faz toda a diferença na hora de calcular o consumo. Abaixo os dois sistemas disponíveis no mercado:

a) acumulação: instalado entre a laje e o contrapiso. Apresenta resposta lenta no aquecimento e exige um material isolante com maior resistente que para o sistema de superfície. Ideal para projetos especiais;

b) superfície: instalado entre o contrapiso e o piso. Apresenta resposta rápida e exige materiais isolante de menor espessura, ideal para a maioria dos projetos. Possui o menor consumo dentre os dois.

Para o sistema ideal, o segundo item considera o sistema de superfície.

O termostato

O termostato é o aparelho que controla todas as funções de seu sistema de piso aquecido, tudo regulado pela temperatura e programação (se for programável). Em um sistema de piso aquecido consumo de energia e precisão no controle são proporcionais. Prefira termostatos eletrônicos, podem reduzir o consumo em mais de 25%. 

Para o sistema ideal, o terceiro item considera o termostato eletrônico analógico ou programável.

Termostato para piso aquecido - Piso aquecido consumo

Uso inteligente

Parece incoerente citar piso aquecido consumo de energia e não pensar na forma de uso do sistema. Não deixe janelas e portas abertas. Procure escolher a temperatura que melhor se adequa a você e não aumente além disso. Muitas pessoas acreditam que fazendo isso aumentarão a velocidade do sistema. Não, definitivamente não!

Para o sistema ideal, o último item considera uma temperatura de piso de 25°C, com janelas e portas fechadas.

Saiba mais o que é piso aquecido clicando aqui.

Se você tem dúvidas ou sugestões para novos posts, entre em contato com o nosso departamento de Engenharia: engenharia@vestapisoaquecido.com.br

Fale Conosco